MOSTRA MARCAS DA MEMÓRIA NA SALA REDENÇÃO – 18 A 30 DE JUNHO

Agendem-se!

Excelente evento na Sala Redenção, entre os dias 18 e 30 de junho:

Maiores informações no face nos links:

https://www.facebook.com/events/1455976118028230/

– http://www.ufrgs.br/difusaocultural/projeto.php?id=174

Marcas da Memória

“A Sala Redenção – Cinema Universitário convida o público a refletir a respeito de um dos mais conturbados períodos da história brasileira: a ditadura civil-militar que comandou o país durante 21 anos.

Sob a organização do grupo de pesquisa Constitucionalismo e Justiça de Transição na América Latina, da Faculdade de Direito da UFRGS, a segunda mostra do grupo traz uma compilação de filmes e documentários que permitem uma intensa imersão nos conflitos da época.

O período de ditadura é, por natureza, sombrio, nebuloso, vazio em esclarecimentos e pobre em pluralidade: a imprensa é alvo de censura ou, muitas vezes, palco de conivência com o regime; os discursos oficiais tornam-se incontestáveis; as vozes de discordância são perseguidas. Deste contexto, surge a importância que o cinema e as artes assumem com relação às épocas de repressão, funcionando como ferramentas, não só de resistência, mas de posterior retratação de realidades ocultadas.

A Mostra Marcas da Memória traz obras nacionais que integram o acervo do projeto “Marcas da Memória”, da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça. São filmes que cumprem a função de resgatar o que se passou por detrás dos discursos oficiais e das manchetes maquiadas dos principais jornais da época, dando voz a quem tanto lutou para ser escutado. Ainda que a maior parte das obras volte-se ao exemplo brasileiro, a temática é universal, já que a luta e a defesa dos direitos humanos representam valores que não se medem em fronteiras.

As obras cinematográficas, portanto, rompem o silêncio e apresentam histórias de resistência, coragem, bravura e luta, pois, através do resgate da história e da enunciação de feitos sonegados, se viabiliza o acesso à verdade e à memória sobre os fatos então ocorridos. Afinal, conhecendo melhor nosso passado, podemos extrair melhores lições para o futuro.”

_________________

De 18 a 30 de junho
Sessões às 16h e 19h
Entrada franca
Local: Sala Redenção, da UFRGS (Av. Luis Englert, s/n – Campus Central da UFRGS)
_________________

PROGRAMAÇÃO*:

18/06
– 16h: “O Fim do Esquecimento”
– 19h: “500 – Os Bebês Roubados pela Ditadura Argentina”

19/06
– 16h: “500 – Os Bebês Roubados pela Ditadura Argentina”
– 19h: “Damas da Liberdade” + “Vou Contar para os Meus Filhos”

22/06
– 16h: “Damas da Liberdade” + “Vou Contar para os Meus Filhos”
– 19h: “Repare Bem”

23/06
– 16h: “Repare Bem”
– 19h: “Os Advogados Contra a Ditadura: por uma questão de justiça”

24/06
– 16h: “Os Advogados Contra a Ditadura: por uma questão de justiça”
– 19h: “O Fim do Esquecimento”

25/06
– 16h: “Em Nome da Segurança Nacional” + “Anistia – 30 Anos”
– 19h: “A Mesa Vermelha”

26/06
– 16h: “A Mesa Vermelha”
– 19h: “Militares da Democracia: os militares que disseram não”

29/06
– 16h: “Eu Me Lembro”
– 19h: “Militares da Democracia: os militares que disseram não”

30/06
– 16h: “Se um de Nós se Cala”
– 19h: “Em Nome da Segurança Nacional” + “Anistia – 30 Anos”

* Após algumas das sessões, haverá a participação especial de palestrantes, ainda a serem confirmados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s